Ensino técnico-profissional como alternativa para as limitações de acesso ao ensino superior Coimbra – Portugal (1948–1974)

Resumo

Este artigo aborda a problemática da formação técnico-profissionalizante portuguesa nas décadas de 1940 e 1970 do século XX como alternativa para a formação profissional de indivíduos que financeiramente não tinham acesso ao ensino superior. O objetivo foi compreender o ensino técnico-profissional a partir da experiência educacional da Escola Secundária de Avelar Brotero (ESAB) no tocante ao atendimento dos anseios de empregabilidade, emancipação socioeconômica no movimento escola, trabalho, cidade e dificuldades de acesso ao ensino superior. Optou-se por pesquisa bibliográfica e documental com análise qualitativa, utilizando manuais escolares e documentos da escola. Os dados foram coletados nos arquivos do objeto de estudo. Os resultados indicam que a formação profissionalizante promovida pela ESAB de Coimbra trouxe empregabilidade para os alunos que concluíam seus estudos. As conclusões indicam que nas décadas aqui estudadas, este tipo de ensino proporcionava ascensão social para jovens que buscavam uma profissão e queriam se inserir no mundo do trabalho. Verificou-se que alguns alunos já eram contratados por grandes empresas, enquanto ainda estavam em sala de aula. Percebe-se assim, tamanho era o prestígio dos diplomados pela Brotero. Enfim, nota-se neste estudo que a formação técnico profissional direcionava jovens de classes sociais pouco abastadas para o mundo trabalho, enquanto isso os estudantes de classes sociais mais privilegiadas tinham acesso ao ensino superior.

Palavras-chave: formação profissional; ensino técnico; limitações sociais; ensino superior.

Publicado
2021-01-30