As Aventuras de Pinóquio à luz do Imaginário Educacional

  • Alberto Filipe Araújo Universidade do Minho
  • José Augusto Ribeiro Universidade do Minho

Resumo

O estudo agora apresentado pretende mostrar que o tema da iniciação, e enquanto ritual de passagem, nas Aventuras de Pinóquio (1883) adquire uma maior espessura semântico-reflexiva à luz do “romance de formação” (Bildungsroman).Assim sendo, o enredo ficcional da obra de Pinóquio contribui quer para o enriquecimento do imaginário educacional, quer para a reflexão crítica sobre o papel de uma escola mais interessada em fabricar marionetes submetidas ao princípio do” mesmo para todos” do que promover condições para que cada sujeito descubra o seu destino numa alteridade sempre desejada.

Palavras-chave: iniciação; romance de formação; imaginário educacional; escola.

Publicado
May 17, 2013
Como citar
ARAÚJO, Alberto Filipe; RIBEIRO, José Augusto. As Aventuras de Pinóquio à luz do Imaginário Educacional. Revista Lusófona de Educação, [S.l.], v. 22, n. 22, may 2013. ISSN 1646-401X. Disponível em: <https://revistas.ulusofona.pt/index.php/rleducacao/article/view/3280>. Acesso em: 12 nov. 2019.