O registo no sistema e posterior acesso ou autenticação são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

Condições para Submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita e não se encontra sob revisão ou para publicação por outra revista. Caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao Editor".
  • Os ficheiros para submissão encontram-se em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF (desde que não ultrapassem 2MB)
  • URLs para as referências foram fornecidas quando disponíveis.
  • O texto está em espaço duplo; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (excepto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Instruções para Autores, na secção Sobre a Revista.
  • Em caso de submissão a uma secção com revisão por pares (ex.: artigos), as instruções disponíveis em Assegurando a Revisão Cega por Pares foram seguidas.

Instruções para Autores


  1. Os artigos devem ser originais, redigidos em língua  Portuguesa, Inglesa, Francesa ou Castelhana.

  2. Deverão ser submetidos on line, depois de registo, no site da Revista Lusófona de Educação (RLE), no seguinte endereço: http://revistas.ulusofona.pt/index.php/rleducacao

  3. A submissão on line será feita sob anonimato, isto é, o artigo não deverá ter qualquer referência nem aos autores nem à instituição a que pertencem. Os dados pessoais serão inseridos em local próprio para o efeito; os artigos submetidos por e-mail deverão ter a identificação, dados pessoais, email e afiliação institucional em página separada.

  4. Formatação: Tamanho de letra: Times New Roman, 12; Espaço 1,5 justificado em ambas as margens não inferiores a 3 cm. As citações a partir de 4 linhas devem conter espaço simples, recuo à esquerda e à direitas de 4 centímetros e fonte 11. As notas devem estar no final do texto (Times New Roman, 10; espaço simples). Os artigos devem ter um mínimo de 30 000 e o máximo de 40 000 caracteres (com espaços) incluindo os 4 resumos, gráficos, quadros, imagens, notas de fim de texto e referências bibliográficas. O número de Referências Bibliográficas não pode exceder as 25.

  5. Os artigos devem ser acompanhados, no início, de um resumo em português, inglês, francês e espanhol (1200-1500 caracteres com espaço) e 3 a 5 palavras-chave separadas por ponto e vírgula. O resumo deve explicitar o tema geral, a problemática, os objectivos, a metodologia e as principais conclusões.

  6. Todos os autores que submetam os seus artigos para publicação na RLE assumem o compromisso de não os submeter a outras revistas a não ser que os artigos não sejam publicados no prazo de um ano. E, simultaneamente, conferem à redacção da RLE os direitos de indexação, em redes internacionais, dos artigos publicados. Os conteúdos dos textos e as opiniões neles expressas, tal como a referência a figuras ou gráficos já publicados, são da exclusiva responsabilidade dos autores.

  7. O parecer favorável dos avaliadores não implica a publicação automática dos artigos. A não publicação imediata prende-se com a política editorial da RLE e com o volume de artigos submetidos à RLE e avaliados positivamente. Se o artigo não for publicado no prazo de um ano, o autor poderá submetê-lo a outras publicações com informação prévia à direcção da RLE.

  8. As normas de referência bibliográfica seguidas pela Revista Lusófona de Educação são as da APA (American Psychological Association): as citações bibliográficas devem ser inseridas no corpo do texto, de acordo com as mesmas normas. As notas, quando as houver, devem surgir no final do texto, antes das referências bibliográficas. As Referências Bibliográficas não devem exceder as 25.

    1. Artigo publicado em revistas científicas: Cerqueira, M. F. Martins, A. O. (2011). A consolidação da educação e formação profissional na escola secundária nos últimos 50 anos em Portugal. Revista Lusófona de Educação, 17, 123-145.

    2. Livro de um único autor: Teodoro, A. (2010). Educação, Globalização e Neoliberalismo. Os novos modos de regulação transnacional das políticas de educação. Lisboa: Edições Universitárias Lusófonas.7

    3. Livro de mais do que um autor: Fernandes, R., Lopes. A. & Filho, L.M. de F. (Org.) (2006). Para a compreensão histórica da infância. Porto: Campo das Letras.

    4. Capítulo de livro: Zabalza, M. A. (2003). A construção do currículo: a diversidade numa escola para todos. In O. C. de Sousa & M. M. C. Ricardo (Org.). Uma escola com sentido: o currículo em análise e debate (pp. 171-194). Lisboa: Edições Universitárias Lusófonas.

    5. Dissertações não publicadas: Mendes, M. M. C. (2004). As faces de Janus. As políticas educativas em matéria de cidadania nos anos 90 em Portugal. Dissertação de Mestrado. Lisboa: Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.

    6. Teses não publicadas: Coimbra, M. N. C. T. (2011). O Círculo de escrita. O texto argumentativo e a consciência metalinguística no ensino secundário. Tese de doutoramento. Lisboa: Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias.

    7. Artigos consultados em indexadores electrónicos: Brás, J.G. & Gonçalves, M.N. (2009). Os saberes e poderes da reforma de 1905. Revista Lusófona de Educação,13, 101-121 [Disponível em http://www.scielo.oces.mctes.pt/pdf/rle/n13/13a07.pdf, consultado em 24/04/2012].




Revista Lusófona de Educação - Centro Interdisciplinares em Educação e Desenvolvimento (CeiED)
Campo Grande, nº 376, 1749-024 Lisboa Telef. (351) 217515500 Fax (351) 217577006
http://www.ceied.ulusofona.pt
e-mail: revista.lusofona@gmail.com


A Revista Lusófona de Educação está indexada às seguintes redes internacionais:



  • SCOPUS - SCImago Journals & Country Ranks (SJR)

  • SCIELO - Plataforma Scientific Electronic Library Online

  • AERES - French Evaluation Agency for Research and Higher Education

  • REDALYC - Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe, Espanha e Portugal

  • QUALIS - Classificação de periódicos, Anais, Jornais e Revistas da CAPES, Brasil.

  • IBSS - International Bibliography of the Social Sciences

  • CSA - Sociological Abstracts EUA

  • DOAJ - Directory of Open Access Journals

  • EBSCO Databases

  • LATINDEX - Sistemade informação on-line - revistas científicas América Latina, Caribe, Espanha e Portugal

  • CREDI-OEI - Biblioteca Digital da Organização dos Estados Iberoamericanos para a Educação, Ciência e Cultura

  • BIBLIO-SHS - Portail développé par l'INIST - Département Sciences Humaines et Sociales du CNRS

  • Redepisteme - Directório de Revistas Científicas

  • Universia - Portal das Universidades

  • e-revistas - Plataforma Open Access de Revistas Científicas Electrónicas Españolas y Latinoamericanas